sexta-feira, 28 de novembro de 2008

SER E SENTIR POR DENTRO...



Nesta vida cheia de tantas elipses
Vivemos a confundir os sentimentos
E na falta de emoções inteiras
Aceitamos meias emoções por verdadeiras
O sentir existe para ser sentido por inteiro
Não existem meios amores nem meios ódios
No mínimo (ou no máximo?) existem gradações...
A paixão é o desejo elevado à “n” potência
O amor é uma explosão de felicidade,
Puro contentamento fluindo por todos os poros
Se ele acaba, então, o inverso acontece
Extravasa intensa dor e todo o sofrimento
Os estados d’alma intermediários
São comida pouca que a fome não sacia
Coberta rala que não suporta o frio
Falso diamante que não cintila...
Os derivativos mal podem desviar o espírito
Da carência, do bem maior que nos (faz) falta...
Quais tábuas de salvação que não salvam...
– Ser ou não ser, sentir por inteiro é preciso...
ANJES, ANTONIO

5 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Fim de semana de luz amiga.

bjs.

tossan disse...

É minha amiga, migalhas e tábuas de salvação não queremos mais, não é? Ser e sentir por inteiro ou nada, a maturidade nos avisa que o resto não nos interessa mais.
Obrigado pelo seu maravilhoso comentário no meu blog, como é bom saber que ele ficará gravado lá no meu blog. Bom final de semana. Bj

Pelos caminhos da vida. disse...

O verdadeiro amigo é aquele que enxuga seu suor qdo vc carrega uma cruz.

O que precisar de mim,sabe onde me encontrar.

bjs.

Conde Vlad Drakuléa disse...

Flap!Flap!Flap! Pousei...

Lindíssimo, excelente domingo minha querida! Voei, Flap!Flap!Flap!

Amarísio disse...

Oi Dina.
Gosto muito das suas palavras sempre carinhosas em meu recanto e adorei o seu comentário poético no último post meu.
Lindas as palavras do seu post de hoje.Combinam com a sua sensibilidade encantadora,com a sua capacidade de ser e sentir por inteiro.
Uma ótima tarde de domingo para você.
Beijos